maio 21, 2013

Roteiro: A Irlanda (7dias)


Este roteiro baseia-se numa viagem que realizei em Novembro de  2011. Algumas coisas correram bem outras nem tanto, mas deixo aqui algumas dicas e informações úteis que poderão ajudar a evitar alguns problemas e maximizar o seu tempo na Irlanda.
Ora começando mesmo por aí, o tempo! Se puder viajar no Verão ou em Março durante as festividades do St. Patrick's Day,  essa seria a melhor altura porque excusado será dizer que aqui chove e muito. No meu caso até tive bons dias de sol, mas é melhor evitar o Inverno.

Começando...
O meu roteiro inclui 7 dias na Irlanda e Irlanda do Norte. Não esquecer que a Irlanda é um país independente e a Irlanda do Norte pertence ao Reino Unido, no entanto não terá problemas ao viajar entre um e outro.
O percurso que organizei (cerca de 1400 km) começa em Dublin e acabará na mesma cidade e contempla as as localidades mais importantes de ambos os países.
E prepare-se para gastar uma "grana preta" como diria qualquer brasileiro que se preze, pois por aqui tudo é pago a preço de ouro!



Dia 1, Dublin

Convém já ter alugado um carro pela internet, pois os preços são muito mais baratos, contudo tenho uma advertência para quem não está muito acustumado a alugar viaturas. As Rent-a-car têm muitas artimanhas para lhe tentar sacar o máximo de dinheiro que conseguirem, principalmente aqui na Irlanda. Nunca se esqueça de pedir o seguro extra SCDW ( super collision damage waiver ) que cobre todas as eventualidades! Vai pagar um pouco mais mas pelo menos fica de consciência tranquila. Inspeccione bem o automóvel e certifique-se de todos os aranhões e batidas que possui, de preferência peça um em perfeito estado. Certifique-se também de que possui todas as ferramentas necessárias para mudar um pneu. O que aconteceu comigo foi que não me certifiquei de que tinhas todas as ferramentas e acabei furando um pneu. Isto é de facto inadmissível! No final do aluguer, e apesar de ter o seguro extra, enviaram-me uma carta para casa alegando que tinha partido o pára-brisas o que é totalmente falso. Disseram-me ainda que iriam ficar com o depósito de segurança no valor de 400 euros!! Depois de contactar a polícia e fazer várias ameças à empresa ( COUNTY CAR RENTALS) acabei por receber o dinheiro de volta. Disseram que afinal o meu seguro cobria o dano! Não se deixe enganar, isto são tudo truques e como existem pessoas que não se querem chatear com o assunto eles continuam tentando!

Em Dublin poderá visitar diversas atrações mas na minha opinião, se chegar bastante cedo, um dia será suficiente.
Tome nota de algumas atrações:

Para mais informações sobre excursões clique aqui.

Passe o resto do dia e noite na cidade. Dublin reúne vários restaurantes de qualidade que servem alguns dos pratos típicos mais famosos como os guisados (Irish stew) ou o colcannonsaboroso prato feito com batatas e um tipo de alho silvestre, repolho ou couve-de-folhas ). Experimente ainda o Boxty, uma espécie de panqueca de batata e o Coddle ( um dos ingredientes é salsicha de porco cozida) que é um prato típico de Dublin.
Poderá experimentar tudo isto num pub local e ainda desfrutar de boa música e dança típica, tudo regado com uma boa cerveja como a Guiness! Uma boa opção será o "The Merry Polughboy Pub" que detém uma classificação invejável no Tripadvisor.


foto: www.tropicalisland.de


Dia 2, Dublin/ Wicklow National Park/ Kilkenny/ Cashel

No segundo dia, depois de um pequeno almoço à irlandesa, deixe a cidade de Dublin logo pela manhã rumo a Cork. Logo à saída de Dublin terá a oportunidade de visitar o Parque Nacional nas montanhas de Wicklow e realizar um dos vários percursos pedestres. Aconselho um percurso de até 2 horas para poder depois prosseguir viagem dentro do tempo previsto. Veja aqui algumas opções.

foto: rockclimbingireland.blogspot.com


Depois siga para Kilkenny, uma cidade com uma fascinante história medieval, cheia de cultura e vida. Visite o Castelo Normando com 800 anos, a Catedral de St. Canice, e muitos outros monumentos. Se gosta de natureza, nas redondezas poderá encontrar vários parques nacionais ou visitar as cavernas de Dunmore a 10 km da cidade.
Almoce num dos restaurantes locais.

No percurso para Cork, se ainda der tempo e relembrando que na Irlanda tudo fecha muito cedo, passe pela pequena localidade de Cashel e suba ao Castelo onde poderá desfrutar de uma vista espectacular. O castelo situa-se sobre uma imponente escarpa rochosa e é algo a não perder.

foto: en.wikipedia.org


Na chegada a Cork tenha muita atenção ao trânsito, em hora de ponta pode ser verdadeiramente infernal. Na minha opinião não deverá se hospedar na zona centro, prefira os subúrbios.
Para jantar aconselho vividamente o The Elm Tree a 8 km do centro, considerado o "bar do ano", "Bar estilo do ano" entre outras distinções. É um pouco caro mas se puder não hesite, a comida é muito boa.

Dia 3, Cork/ Blarney/ Kinsale

Cork é a segunda maior cidade da República da Irlanda e a 3 maior da ilha a seguir a Dublin e Berlfast, por isso há muito para ver, mas o meu roteiro concentra-se sobretudo nas localidades periféricas. Depois de ver um pouco da cidade siga para Blarney a cerca de 10 km do centro.
Em Blarney poderá visitar o castelo cuja contrução é anterior a 1200 e que alberga a pedra mais famosa da irlanda, a "Pedra da Eloquência" que se diz dar eloquência a quem a beijar. Por isso pessoas de toda a Irlanda vêm em peregrinação a Blarney para visitar e beijar a famosa pedra! Eu pessoalmente acho um perfeito disparate e não beijei a pedra tá claro! Assim poupei 20 euros em fotos e "quiçá" uma gripe qualquer!


Os jardins que envolvem o castelo são também muito bonitos e merecem uma visita, destaque para o magnífico exemplar de Thuja Plicata, uma enorme arvore com um formato peculiar, e também para o arrepiante cemitério de cavalos reais!


Na parte da tarde siga para Cobh, cidade portuária conhecida por ter sido o sítio onde o Titanic realizou a sua última escala naquela que seria a sua primeira e derradeira viagem. Visite o museu local, Cobh Heritage Centre, onde poderá conhecer a história da emigração Irlandesa durante a Grande Diáspora e outros acontecimentos como a passagem do Titanic.




Depois siga pela bonita linha costeira em direção a Kinsale onde poderá visitar um forte e apreciar o pôr do sol numa bonita praia local.
Poderá voltar a Cork ou pernoitar aí mesmo em Kinsale, uma cidade portuária famosa pelas batalhas  ali disputadas e pelo marisco. Uma boa opção para um jantar inquecível poderá ser no Fishy Fishy Shop.
Se optar por pernoitar em Kinsale (recomendado) aproveite para disfrutar de uma experiência invulgar no Ghost Tour!  Uma visita aos locais mais assombrados da cidade!!

Dia 4, Killarney/ Cliffs os Moher/ Galway

De manhã bem cedo parta para Killarney que alberga autênticas maravilhas culturais e naturais. Na cidade tem vários monumentos para visitar entre eles: o Castelo de Ross, a Abadia de Muckross e seus jardins, o National Garden, o cemitério de Killegy ( contém as famosas cruzes celtas) entre outros. É no parque que poderá observar verdadeiras maravilhas da natureza como por exemplo the Gap of Dunloe, que é uma passagem de 11km de comprimento entre duas montanhas criada por uma falha geológica que contém 5 lagos com ligação ao Rio Loe. No meio dos primeiros 2 lagos existe uma ponte arqueada conhecida como a "Ponte dos desejos", pois acredita-se que todos os desejos pedidos durante a sua travessia se tornam realidade. Para aproveitar todas as maravilhas que este local tem para oferecer recomendo o famoso percurso Ring of Kerry que inclui os locais mais importantes do parque nacional.

foto: www.ringofkerrytourism.com

De facto uma manhã é muito pouco para se ver este local, o ideal seria ficar o resto do dia e talvez ficar mais um dia, mas os roteiros são assim e há que fazer escolhas.
No meu caso, depois do almoço "apontei as baterias" para norte e segui rumo a Galway passando pelo condade de Clare onde visitei as fantásticas falésias de Moher ( Cliffs of Moher ), a atração natural mais visitada da Irlanda. Estas falésias erguem-se a 214 metros no seu ponto mais alto e têm uma extensão de 8 km. Infelizmente uma maravilha natural como esta deveria pertencer a todos e cobrar entrada e estacionamento para ver algo assim é, para mim, vergonhoso e demonstra um pouco como o turismo é tratado na R. da Irlanda. A diferença entre a R. Irlanda e Irlanda no Norte neste aspecto e no aspecto da organização é notório!





Depois de satisfazer a sua curiosidade, apresse-se a chegar a Galway pois faz-se tarde muito depressa. Escolha um hotel bem localizado pois a cidade é um pouco confusa e o trânsito é caótico. Mais abaixo vou dar opções em relação ao alojamento.
Aproveite a noite em Galway que é bem conhecida pelos pubs e a sua música tradicional.

5 dia, Galway/ Connemara/ Donegal

Siga para norte rumo às montanhas e planícies de Connemara que tanta beleza oferecem aos seus visitantes. É um percurso muito bonito que inclui lagos, bosques e no final o que eu considero ser a cereja no topo do bolo, a lindíssima Abadia de Kylemore ( ver: Ao Pormenor: A Abadia de Kylemore ) nas margens do lago Kylemore. 









Mais tarde siga para norte passando por West Port com a a sua baia com mais de 100 ilhas e por Sligo com o seu imponente "Ben Bulben", uma montanha rochosa muito famosa por estas paragens e que é um pouco parecida com a "Table Mountain " de Africa do Sul mas bem mais pequena. Na sua base existem muitas cascatas que poderá visitar.


À noite, chegamos então ao condado de  Donegal, onde poderá pernoitar em Letterkenny, a maior cidade do condado. No entanto não haverá muito tempo para a conhecer pois não se pode ver tudo. Sopas e descanso pois o dia seguinte será muito cansativo.

Dia 6, Letterkenny/ Giant's Causeway/ Belfast

De manhã bem cedo, siga para a costa " Causeway"  passando por Londonderry e Limavady. É a partir daqui que começa a Irlanda do Norte e como eu disse anteriormente, é notória a diferença. A rota "causeway" é bastante fácil de encontrar porque está muito bem sinalizada, aqui o turismo conta e a organização está patente em todo o lugar. Passe por Limavady e siga para norte pela A2 (muito importante) e a partir daqui siga sempre a placa que indica "causeway route".  Em Castlerock não perca uma pequena cascata mesmo na beira da estrada e depois uma linda praia. Seguindo pela costa encontrará pouco depois o "Templo de Mussenden" (gratuito) que vale bem uma visita. Este templo não estava incluído no meu roteiro mas acabou por ser uma agradável surpresa. Gostei muito dos templos, da vista sobre o mar e das.., ovelhas "farfalhudas"!







Pouco tempo depois chegamos a Portstewart, a partir daqui é só seguir a costa e aproveitar a vista. É um local cheio de actividades, desde o golfe, caminhada, desportos motorizados entre outros. O ponto alto neste local será a famosa e inconfundível "Calçada do Gigante" (veja: Ao pormenor: a Calçada do Gigante) ( Giant's Causeway) que dá nome a toda a costa. É uma formação geológica de origem vulcânica que parece uma calçada gigante, ver para crer! 






Depois segue-se o Castelo de Dunluce e a Ponte de corda ( Carrick-a-rede ), esta última vale bem a pena pois é um percurso bastante agradável, caro.., mas agradável. 
Aqui perto em Bushmills poderá visitar a destilaria do famoso Whisky que recebeu o nome desta localidade.




A partir daqui pode escolher seguir para Belfast pela autoestrada A26 ou seguir pela costa e aproveitar o resto do dia antes de chegar à segunda maior cidade da Ilha.
Belfast é uma cidade moderna e arrojada, ideal para compras e a animação noturna é a sua especialidade. Se puder passar aqui um dia inteiro seria o ideal.

Dia 7, Belfast

Belfast é o local de origem do Titanic, foi aqui que foi construído e foi daqui que partiu para o abismo. Poderá visitar o recém-criado Museu do Titanic e conhecer um pouco mais da história deste colosso. O Castelo de Belfast na encosta de Cave Hill  é também uma visita obrigatória.
Poderá fazer um passeio a pé pelo Redburn Country Park ou no Parque de Sir Thomas e Lady Dixon. O museu de ciência interativo, o W5, é também uma ótima escolha, especialmente se tiver crianças.

A partir daqui você é que escolhe, tudo depende de onde parte o seu voo.




Dicas importantes:

Quando viajar: No Verão, ou em Março durante as comemorações do St. Patrick's Day

Voos: 
Aluguer de automóvel:
www.arguscarrentals.com (evitar a County Car Rentals)

Dublin:
The Ripley Court Hotel
37 Talbot Street, D1 Dublin

Pontuação na Booking: 7.6
A minha classificaçao: n/a

Cerca de 50 € por noite por um quarto duplo standard
Não será muito fácil encontrar mais barato e melhor!

Cork:
Gabriel House Guesthouse
Summerhill North, St. Lukes, Cork 

Pontuação na Booking: 8.4 
A minha classificaçao: n/a

Cerca de 50 € para duplo  

Kinsale:
Carlton Hotel Kinsale

Rathmore Road, Kinsale

Pontuação na Booking: 8.0
A minha classificaçao: n/a

Cerca de 50 € para duplo com 

Galway:
Flannery's Hotel  

Dublin Road, . Galway

Pontuação na Booking: 8.3
A minha classificaçao: 7
Localização
Parque de estacionamentoPequeno almoço delicioso e incluído
Internet


Cerca de 43 € por um duplo

Letterkenny:Letterkenny Court Hotel
29-45 Main Street, Letterkenny  

Pontuação na Booking: 8.0
A minha classificaçao: 7
Localização
Internet
Parque de estacionamento (pago)Pequeno almoço (pago à parte)

Belfast:

100 Castle Street, Belfast, BT1 1HF

Pontuação na Booking: 8.3
A minha classificaçao: 8
Localização
Internet
Parque de estacionamento (pago)





Reacções:

1 comentários:

E.S. disse...

Obrigado pelo roteiro, esta ajudando bastante nosso plano de viagem. Irei eu e minha esposa no mes de fevereiro de 2014.
Vc poderia dar uma noção de valores gastos na sua viagem. Afirmou que é uma viagem cara...